facebook instagram
Cuiabá, 24 de Junho de 2024
logo
24 de Junho de 2024

Ponto Central Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019, 16:33 - A | A

18 de Novembro de 2019, 16h:33 - A | A

Ponto Central / EM GUARANTÃ DO NORTE

Advogado é acusado de agredir investigadora; OAB nega acusação

Da Redação



O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil subseção Peixoto de Azevedo, Marcus Giraldi, foi acusado de agredir uma policial civil na delegacia de Guarantã do Norte.

Ambos teriam se desentendido quando Giraldi foi impedido de conversar com um de seus clientes que estava detido na delegacia.

Por meio de nota, a OAB-MT negou as acusações. Segundo a entidade, o caso, a princípio, indicou a ocorrência de violação de prerrogativa profissional.

“Tanto assim é que o delegado regional foi acionado pelo próprio advogado, que é presidente da subseção da OAB, para intervir no caso.”, diz um trecho da nota.

“A Ordem ainda informa que atua tanto na defesa e garantia das prerrogativas, como também na apuração de possível infração ético-profissional”.

LEIA ABAIXO A NOTA:

A Ordem dos Advogados do Brasil - Seccional Mato Grosso (OAB-MT) esclarece que as informações preliminares apontam que não houve qualquer tipo de agressão à servidora. Em princípio se apurou que houve violação de prerrogativa profissional dos advogados, impedindo o acesso à delegacia para conversa reservada com cliente, tal qual previsto em lei. Tanto assim é que o delegado regional foi acionado pelo próprio advogado, que é presidente da subseção da OAB, para intervir no caso.

A Ordem ainda informa que atua tanto na defesa e garantia das prerrogativas, como também na apuração de possível infração ético-profissional.