facebook instagram
Cuiabá, 24 de Julho de 2024
logo
24 de Julho de 2024

Cível Quarta-feira, 10 de Junho de 2020, 09:06 - A | A

10 de Junho de 2020, 09h:06 - A | A

Cível / VÍTIMA DA COVID

MP apura culpa de secretário após idoso morrer por falta de UTI

O MPE chegou a ingressar com medida judicial para garantir o atendimento ao paciente idoso, obteve decisão judicial favorável, mas ele acabou não resistindo à gravidade da doença

Da Redação



Em Vila Bela da Santíssima Trindade (a 527 Km de Cuiabá), o Ministério Público do Estado (MPE) instaurou procedimento administrativo para apurar a responsabilidade pessoal do secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, em relação à morte de um paciente idoso, diagnosticado com Covid-19, por falta de UTI.

O promotor de Justiça Samuel Telles Costa ressaltou que embora tenha sido divulgado no Boletim Informativo da Secretaria de Estado de Saúde (SES), publicado nesta segunda-feira (8), a existência de 120 leitos de UTI disponíveis na rede pública estadual, a informação repassada pelo setor de regulação foi de que não existiria vaga disponível.

O MPE chegou a ingressar com medida judicial para garantir o atendimento ao paciente idoso, obteve decisão judicial favorável, mas ele acabou não resistindo à gravidade da doença.

“Registre-se que este agente ministerial também entrou em contato, por telefone, com o setor de regulação e obteve a mesma informação que fora repassada à gestora municipal. Ou seja, no sentido de que não há leitos de UTI disponíveis na rede pública, informação essa que foi reiterada até às 23h”, destacou o promotor de Justiça em um trecho da ação proposta.

Na ação, ele havia pedido a disponibilização, em caráter de urgência, da vaga de leito em UTI e transporte aéreo ao paciente, sob pena de multa diária no valor de R$ 5 mil, no prazo improrrogável de 24h. (Com informações da Assessoria do MPE)