facebook instagram
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
logo
22 de Julho de 2024

Administrativo Sexta-feira, 17 de Abril de 2020, 09:33 - A | A

17 de Abril de 2020, 09h:33 - A | A

Administrativo / RESOLUÇÃO DE CONFLITOS

Judiciário passa a realizar audiências de conciliação por videoconferência

Questões como desentendimentos nos condomínios, ajustes de alugueis, revisão de contratos, cobranças e outros podem ser resolvidos de forma online, e as partes envolvidas não precisam sair de casa

Da Redação



O Poder Judiciário de Mato Grosso tem realizado as audiências de conciliação por meio de videoconferência, para as demandas que ainda se encontram na fase pré-processual, ou seja, antes de iniciar o processo judicial.

Questões como desentendimentos nos condomínios, ajustes de alugueis, revisão de contratos, cobranças e outros podem ser resolvidos de forma online e as partes envolvidas não precisam sair de casa.

As audiências acontecem em todos os procedimentos protocolados diretamente na plataforma do Processo Judicial Eletrônico (PJe), vinculados à comarca de Cuiabá. Os trabalhos são coordenados pela juíza Cristiane Padim.

A magistrada explicou que os procedimentos, independentemente da matéria, serão recebidos pela equipe responsável pela execução do projeto, obedecendo a dois requisitos: conflitos decorrentes do período de pandemia e que ainda não foram ajuizados.

“Apesar das audiências virtuais serem feitas pela equipe do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflito do Tribunal de Justiça, as matérias são de primeira instância e relativas a conflitos ocorridos durante a pandemia”, reiterou.

Qualquer pessoa que esteja em situação de conflito e que queira buscar solução amigável e rápida, pode encaminhar a reclamação pré-processual para o e-mail [email protected]. A solicitação também pode ser feita por advogado regularmente constituído, que deverá protocolar os processos diretamente na plataforma do PJe de competência dos Centros Judiciais de Solução de Conflitos (Cejusc’s) de Cuiabá (Capital e Juizados).

Os cidadãos de outras comarcas deverão encaminhar o e-mail para o Cejusc mais próximo, que providenciará o necessário para a oferta dos meios para a pacificação.

As audiências virtuais foram autorizadas pelo presidente do TJMT, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, que determinou o regime de teletrabalho para que neste período os serviços sejam garantidos à população. (Com informações da Assessoria do TJMT)