facebook instagram
Cuiabá, 18 de Junho de 2024
logo
18 de Junho de 2024

Penal Sexta-feira, 06 de Dezembro de 2019, 10:25 - A | A

06 de Dezembro de 2019, 10h:25 - A | A

Penal / OPERAÇÃO SODOMA

Juíza manda leiloar imóvel de Malouf avaliado em R$ 2,3 milhões

O imóvel foi oferecido pelo empresário para substituir bens que foram bloqueados pela Justiça

Lucielly Melo



A juíza Ana Cristina Mendes, da Sétima Vara Criminal de Cuiabá, mandou leiloar um imóvel do empresário Alan Malouf, nos autos de uma ação penal oriunda da terceira fase da Operação Sodoma.

A propriedade é avaliada em R$ 2,3 milhões e está localizada no condomínio Forest Hill, no bairro Ubirajara, na Rodovia Emanuel Pinheiro, em Cuiabá.

Ao ser alvo da operação, em 2016, o empresário teve suas contas bancárias bloqueadas pela Justiça. Posteriormente, ele ofereceu o imóvel para substituir o dinheiro confiscado. O pedido foi acolhido pela então juíza titular da vara, Selma Arruda.

Agora, Ana Cristina determinou que a propriedade seja inclusa no próximo leilão judicial do ano de 2020.

Sodoma

A terceira fase da Operação Sodoma apura o pagamento de indenização de R$ 31,7 milhões feito pelo Estado, na gestão Silval Barbosa, à empresa Santorini Empreendimentos Ltda do bairro Jardim Liberdade em Cuiabá.

Após o pagamento, a empresa teria devolvido 50% do valor ao suposto grupo criminoso, liderado pelo ex-governador, como forma de propina.

Já na quarta fase, investiga-se um suposto esquema de fraudes à licitação, corrupção, peculato e organização criminosa em contratos celebrados entre as empresas Marmeleiro Auto Posto Ltda e Saga Comércio Serviço Tecnológico e Informática Ltda, nos anos de 2011 a 2014, com o Governo do Estado de Mato Grosso.