facebook instagram
Cuiabá, 20 de Julho de 2024
logo
20 de Julho de 2024

Penal Segunda-feira, 17 de Agosto de 2020, 18:19 - A | A

17 de Agosto de 2020, 18h:19 - A | A

Penal / ESQUEMA CRIMINOSO

Gaeco cumpre mandado de prisão contra casal por fraudes fiscais

O casal é acusado de liderar organização criminosa especializada na prática de fraudes fiscais, valendo-se principalmente de empresas registradas em nome de pessoas interpostas para fins de sonegação de tributos

Da Redação



O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) cumpriu, na manhã desta segunda-feira (17), dois mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão nos municípios de Juína e Aripuanã. Os alvos da operação foram Isaques Pedro Rosa e Dalvane Santana, proprietários do Escritório de Contabilidade Tributare.

O casal é acusado de liderar organização criminosa especializada na prática de fraudes fiscais, valendo-se principalmente de empresas registradas em nome de pessoas interpostas para fins de sonegação de tributos, geralmente nos segmentos de madeira e de transportes.

Segundo o Ministério Público do Estado (MPE), ambos tiveram a prisão preventiva decretada pelo Juízo da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, especializada na condução de processos que envolvem a prática do crime de organização criminosa, no momento em que a denúncia criminal foi recebida.

Também foram denunciados pelo MPE: Alex Sandro Santana, Alessandro Santana, Anderson Santana, Daiana Santana, Neizi de Oliveira Bispo, Domingos Gonçalves de Paula e Jucimar Teodoro de Brito.

Os elementos colhidos no Procedimento Investigatório Criminal conduzido pelo Ministério Público demonstraram que o casal se utilizava do Escritório Tributare para a prática de fraudes há alguns anos, resultando em dano milionário para os cofres públicos do Estado.

Na manhã desta segunda-feira, também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na residência do casal, no Escritório de Contabilidade (matriz e filial), na residência de seus pais e no escritório da empresa Trans IP Transportes Eireli, de propriedade de Isaques Pedro Rosa. (Com informações da Assessoria do MPE)