facebook instagram
Cuiabá, 18 de Junho de 2024
logo
18 de Junho de 2024

Penal Segunda-feira, 06 de Maio de 2019, 17:06 - A | A

06 de Maio de 2019, 17h:06 - A | A

Penal / “ISÓPTEROS”

Escritórios de advocacia e outros são alvos de operação por crimes ambientais

Mandados de busca e apreensão foram cumpridos em Cuiabá (cinco mandados) e nas cidades de Alto Garças, Juscimeira e Rondonópolis, em residências e dois escritórios de advocacia, que estariam associados a terceiros para prática das fraudes

Da Redação



A Polícia Civil cumpriu oito mandados de busca e apreensão domiciliar, nesta segunda-feira (6), na Operação Isópteros (relativo a cupins), deflagrada pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema), com objetivo de apurar fraudes na fiscalização, comércio e transporte de produtos florestais no Estado de Mato Grosso.

As ordens judiciais foram cumpridas em Cuiabá (cinco mandados) e nas cidades de Alto Garças, Juscimeira e Rondonópolis, em residências e dois escritórios de advocacia, que estariam associados a terceiros para prática das fraudes.

As buscas foram realizadas no âmbito do inquérito policial que tramita Dema, que apura crimes ambientais diversos, incluindo falsidade de laudos, relatório ambiental, sequestro e cárcere privado, associação criminosa, corrupção passiva, falsidade ideológica, lavagem de capitais, ocultação de bens, valores e direitos.

Todos os crimes estão relacionados à atividade de fiscalização, comércio e transporte de produtos de florestais, em especial madeiras apreendidas e depositadas no pátio unificado da Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), no Distrito Industrial, em Cuiabá.

O grupo é alvo de instigação há mais de um ano. Durante a operação foram apreendidos documentos, celulares, equipamentos eletrônicos, entre outros. Além da buscas, foi decretado o bloqueio de contas correntes, supostamente usadas pelos membros do grupo criminoso.

Nome da operação

O nome Isópteros faz referência a colônias de cupins que possuem cerca de 2.800 espécies catalogadas no mundo. São insetos que causam prejuízos econômicos por ser uma praga que corrói madeira e outros materiais de celulose. (Com informações da Assessoria da PJC)