facebook instagram
Cuiabá, 18 de Junho de 2024
logo
18 de Junho de 2024

Cível Terça-feira, 26 de Novembro de 2019, 16:13 - A | A

26 de Novembro de 2019, 16h:13 - A | A

Cível / EM PORTO ESPERIDIÃO

MPF denuncia seis estudantes por fraudarem Enem em MT

De acordo com a denúncia, fraudes dessa natureza causam danos a outros candidatos que foram preteridos em razão de atitudes que subtraem vagas ofertadas e maculam ainda a credibilidade do sistema de seleção pública

Da Redação



O Ministério Público Federal (MPF-MT) denunciou seis pessoas por cometerem fraude no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) realizado em 2014. Elas utilizaram indevidamente conteúdo sigiloso no processo seletivo realizado nas escolas 13 de Maio e Maria Gregoria Ortiz Cardoso, no município de Porto Esperidião.

Conforme a denúncia, os seis candidatos obtiveram a mesma nota (930,2) na área de matemática e suas tecnologias, sendo que, num total de 6.195.527 milhões de estudantes inscritos no exame, apenas 24 tiraram a mesma nota.

Também foi constatada similaridade entre as notas nas demais áreas do conhecimento, sendo que em Linguagens, Códigos e suas tecnologias, todos tiveram a mesma nota e em Ciências Humanas, dois obtiveram nota igual.

Da mesma forma, em análise aos gabaritos de prova dos denunciados, verificaram-se elevados percentuais de igualdade entre as respostas assinaladas por cada um. Isto porque, do total de 180 questões do exame, 139 foram respondidas igualmente pelos denunciados (similaridade de 77,22%). Além disso, das 180 questões do exame, 163 foram respondidas igualmente por 5 dos 6 denunciados (similaridade de 90,5%) e considerando apenas o segundo dia de provas, do universo de 90 questões, 89 tiveram a mesma resposta entre todos os denunciados, o que representa 98,8% de semelhança entre as respostas escolhidas.

Foram constatados ainda, por meio de diligências para averiguar a veracidade dos endereços informados pelos denunciados na inscrição do Enem, que todos os denunciados eram desconhecidos nos respectivos locais. Inclusive alguns, vieram de outros estados como Minas Gerais e São Paulo.

Corrobora ainda a fraude detectada pelo Inep, o fato de um dos denunciados ter afirmado o recebimento de proposta prometendo vantagens, mediante pagamento de valores entre R$ 100 mil e R$ 180 mil, para candidatos que realizassem o Enem no município de Porto Esperidião.

De acordo com a denúncia, fraudes dessa natureza causam danos a outros candidatos que foram preteridos em razão de atitudes que subtraem vagas ofertadas e maculam ainda a credibilidade do sistema de seleção pública.

Diante disso, o MPF requereu a condenação dos denunciados por fraude em processo seletivo para ingresso no ensino superior. (Com informações da Assessoria do MPF)