facebook instagram
Cuiabá, 22 de Julho de 2024
logo
22 de Julho de 2024

Cível Quarta-feira, 30 de Dezembro de 2020, 08:57 - A | A

30 de Dezembro de 2020, 08h:57 - A | A

Cível / PANDEMIA DA COVID-19

Após audiência com MPE, Prefeitura decide manter festas de fim de ano

A Prefeitura informou que os estabelecimentos e promotores serão previamente notificados quanto às novas medidas de biossegurança que serão adotadas na cidade e sancionadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro

Da Redação



Após audiência de conciliação realizada nesta terça-feira (29) com o Ministério Público Estadual, a Prefeitura de Cuiabá decidiu manter a liberação para a realização dos eventos para a próxima quinta-feira (31), véspera de Ano Novo.

Por meio de nota, a Assessoria de Comunicação da Prefeitura informou que os estabelecimentos e promotores serão previamente notificados quanto às novas medidas de biossegurança que serão adotadas na cidade e sancionadas pelo prefeito Emanuel Pinheiro, por meio de decreto que será publicado.

“Desta feita, a Secretaria de Ordem Pública por meio de uma ação conjunta com a Polícia Militar, farão rondas nos locais para verificação in local do cumprimento das normativas”, diz trecho da nota.

Em caso de descumprimento, os locais e proprietários serão devidamente notificados.

Entenda o caso

O Ministério Público do Estado, em regime de plantão, ingressou com ação civil pública na Justiça, para que o Estado e os municípios de Cuiabá e Várzea Grande fossem impedidos de autorizarem eventos públicos e particulares com aglomeração de pessoas, neste fim de ano.

A proibição, conforme pedido efetuado pelo Ministério Público, deveria ser mantida até que a situação epidemiológica de contaminação e de ocupação de leitos seja avaliada pelo Poder Judiciário. Ou, alternativamente, até que os dois municípios demonstrem que obtém recursos científicos e humanos em quantidade adequada para realizar fiscalização sanitária eficaz, tempestiva e contemporânea à realização dos eventos.

Na ação, o MPE ressaltou que a ocupação de leitos Covid-19 aumentou significativamente nos últimos dias em razão do abrandamento das medidas de isolamento.