facebook instagram
Cuiabá, 24 de Junho de 2024
logo
24 de Junho de 2024

Penal Segunda-feira, 30 de Dezembro de 2019, 09:05 - A | A

30 de Dezembro de 2019, 09h:05 - A | A

Penal / EM VÁRZEA GRANDE

Mais de 1,7 mil inquéritos de violência contra a mulher são concluídos

Durante os doze meses, a Delegacia Especializada instaurou 1.555 inquéritos, realizou quase 4,3 mil oitivas e requisitou aproximadamente 750 medidas protetivas

Da Redação



A Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, da Criança e do Idoso de Várzea Grande, concluiu este ano 1.700 inquéritos relativos a investigações de crimes envolvendo violência doméstica e familiar, bem como na responsabilização do agressor e proteção a vítima.

Durante os doze meses, a Delegacia Especializada instaurou 1.555 inquéritos, realizou quase 4,3 mil oitivas e requisitou aproximadamente 750 medidas protetivas. Foram efetuadas 33 prisões de autores de crimes, além de desenvolver ações sociais e projeto preventivo.

De acordo com o delegado titular, Claúdio Alvares Sant'Ana, a unidade apresentou o balanço de 2019 com recorde de produtividade desde quando foi inaugurada no atual endereço, situada na Rua Almirante Barroso, n. 298, na região central de Várzea Grande.

Patrulha e medidas protetivas

Uma das metodologias de trabalhos realizadas pela unidade ocorre no ato da confecção da medida protetiva, sendo perguntado se a vítima deseja o acompanhamento da Patrulha Maria da Penha, que é realizada pela Polícia Militar e a Guarda Municipal de Várzea Grande.

Desde março desde 2019, a Delegacia da Mulher encaminha por meio digital as medidas protetivas na plataforma do Processo Judicial Eletrônico (PJe). Antes, o prazo de envio era de até 48 horas e agora as medidas são comunicadas no mesmo dia, podendo ser rapidamente apreciadas pelos juízes e a notificação imediata ao agressor. (Com informações da Assessoria)