facebook instagram
Cuiabá, 19 de Julho de 2024
logo
19 de Julho de 2024

OAB Quarta-feira, 02 de Dezembro de 2020, 09:22 - A | A

02 de Dezembro de 2020, 09h:22 - A | A

OAB / PLEITO DE 2021

Proposta de paridade de gênero para as eleições da OAB é aprovada

A deliberação será encaminhada ainda para análise do Conselho Pleno da Ordem

Lucielly Melo



O Colégio de Presidentes dos Conselhos Seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) aprovou o apoio às propostas de reforma do sistema eleitoral para garantir a paridade de gênero e as políticas de cotas para negros e pardos nas eleições da entidade.

As proposições foram debatidas e aprovadas nesta terça-feira (1º), em uma reunião com todos os 27 presidentes das seccionais da OAB e a diretoria do Conselho Federal.

A proposta de paridade de gênero na Ordem teve aprovação unânime do colegiado. A proposição estabelece que as chapas, para obterem o registro, deverão atender ao percentual de 50% para candidaturas de cada gênero, tanto para titulares como para suplentes. A indicação do colégio de presidentes é pela aplicação imediata da nova regra.

O presidente nacional da OAB, Felipe Santa Cruz, afirmou que o compromisso de todos os dirigentes da Ordem é com o fortalecimento da entidade, com a evolução da legislação eleitoral da OAB e com o avanço do processo civilizatório.

“Todos os 27 homens aqui (presidentes das seccionais) possuem um histórico de defesa da participação das mulheres na OAB. Temos agora propostas de vanguarda que representam um impacto profundo na nossa entidade, debatendo a paridade, a igualdade e a inclusão racial. A OAB é democrática e nosso sistema eleitoral merece essa discussão, a busca pela diversidade e pela igualdade. Isso representa o fortalecimento da OAB. Aqui somos todos solidários na mesma luta. Vamos seguir avançando a nossa legislação, o nosso processo eleitoral”, disse Santa Cruz.

Os presidentes das seccionais também aprovaram a proposta que estabelece a política de cotas para negros e pardos, no percentual inicial de 15% e posterior avaliação do percentual com realização de um censo da advocacia.

As duas deliberações serão encaminhadas ainda para análise do Conselho Pleno da entidade.

O órgão, que reúne 81 conselheiros federais (representantes de todos os estados e do Distrito Federal), é a instância máxima da OAB e possui autonomia para aprovar as mudanças propostas. A próxima sessão do Conselho Pleno está marcada para o dia 14 de dezembro.

Voto eletrônico

O Colégio de Presidentes das Seccionais aprovou o projeto que prevê a realização de eleições via internet nos pleitos da Ordem.

Devem ser firmados convênios com a Justiça Eleitoral para a realização dos testes. A medida será levada para avaliação da diretoria do Conselho Federal. (Com informações da Assessoria da OAB)