facebook instagram
Cuiabá, 20 de Julho de 2024
logo
20 de Julho de 2024

OAB Terça-feira, 18 de Agosto de 2020, 14:09 - A | A

18 de Agosto de 2020, 14h:09 - A | A

OAB / NO DISTRITO FEDERAL

Após ter pedido de inscrição suspenso na OAB, Selma desiste de advogar

Segundo a OAB-DF, o processo em que tramitava o pedido de inscrição e o pedido de abertura de investigação contra Selma Arruda por inidoneidade moral serão arquivados

Lucielly Melo



A ex-senadora Selma Arruda desistiu do processo protocolado na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Distrito Federal (OAB-DF), em que pedia a autorização para advogar.

A informação foi confirmada ao Ponto na Curva pela Assessoria de Comunicação da OAB-DF.

Após ter seu diploma de senadora cassado pela Justiça Eleitoral, por praticar abuso de poder econômico e caixa 2 nas eleições passadas, Selma tentou seguir a carreira de advogada. Para isso, ela pediu permissão na OAB-DF.

Inicialmente, a secretária-geral adjunta da OAB-DF, Karina Amorim Sampaio Costa, liberou a entrada de Arruda nos quadros da instituição.

Porém, após ter ciência da condenação da ex-senadora – que havia omitido essa informação –, Karina Costa voltou atrás da decisão e suspendeu a inscrição de Arruda. 

Por ter escondido que foi condenada, Selma seria alvo de um processo administrativo por inidoneidade moral.

Tanto a decisão, quanto o pedido de investigação contra Arruda foram enviados para homologação no Conselho Pleno. Mas, antes de ter uma decisão final sobre seu eventual futuro na advocacia, Selma protocolou pedido de desistência.

Agora, ambos os procedimentos – de inscrição e de eventual punição – perderam o objeto e serão arquivados.

“Informamos que a requerente Selma Arruda, no último dia 5 de agosto, protocolou pedido de desistência de sua inscrição junto à OAB-DF. Assim, o processo anterior perdeu o objeto. Será arquivado”, diz a nota da entidade enviada à reportagem.