facebook instagram
Cuiabá, 16 de Junho de 2024
logo
16 de Junho de 2024

Administrativo Terça-feira, 30 de Abril de 2019, 09:53 - A | A

30 de Abril de 2019, 09h:53 - A | A

Administrativo / RECUPERAÇÃO DE ATIVOS

Sonegadores fiscais estão na mira do MP por causarem rombo nos cofres públicos

O procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, revelou, ainda, que acordos de leniência para a recuperação de recursos estão em andamento

Da Redação



Sonegadores fiscais de Mato Grosso estão prestes a ser alvos de investigação por parte do Ministério Público Estadual (MPE). É o que revelou o procurador-geral de Justiça, José Antônio Borges, ao anunciar que o órgão está trabalhando com inteligência artificial para identificar as fraudes.

Durante assinatura do acordo de cooperação técnica com órgãos do Governo do Estado e atuação de Grupo Operacional Permanente no âmbito do Comitê Interinstitucional de Recuperação de Ativos (Cira), o chefe do MP ainda afirmou que há diversos acordos de leniência em andamento, que preveem a recuperação do dinheiro que não chegou ao erário.

“O Ministério Público deixou de ser apenas um denunciador dos crimes para trabalhar em conjunto com as instituições na recuperação de recursos”, observou, destacando que a meta é superar o valor de aproximadamente R$ 1,5 bilhão recuperados aos cofres públicos nos últimos quatro anos.

O acordo firmado com o Executivo estabelece o intercâmbio de conhecimento, informações, tecnologias e compartilhamento de pessoal e equipamentos com a finalidade de promover ações e dar efetividade à recuperação de ativos de qualquer natureza de titularidade do Estado.

O Grupo Operacional tem como objetivos contribuir para a identificação de potenciais lesões ao erário, fraudes estruturadas contra a ordem tributária e a administração pública, além de mecanismos de lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio que visam frustrar as ações de recuperação de ativos. (Com informações da Assessoria do MPE)