facebook instagram
Cuiabá, 16 de Junho de 2024
logo
16 de Junho de 2024

Administrativo Sábado, 14 de Setembro de 2019, 07:20 - A | A

14 de Setembro de 2019, 07h:20 - A | A

Administrativo / EM COLÍDER

Menores que cumprem medidas socioeducativas farão curso profissionalizante

O público-alvo são adolescentes em conflito com a lei e em situação de vulnerabilidade

Da Redação



Menores que estão em processo de ressocialização na região de Colíder (a 650 km de Cuiabá) vão participar de curso profissionalizante. Ao todo, 14 jovens que cumprem remissão ou que tem medidas socioeducativas para cumprir – como prestação de serviços à sociedade – foram inscritos em cursos nas áreas de serviços, comércio, indústria e tecnologia.

A oportunidade é fruto do projeto “Formar para Socializar”, desenvolvido entre o Poder Judiciário de Mato Grosso e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Justiça do Trabalho, Ministério Público do Trabalho (MPT), Ministério Público Estadual e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção Colíder.

“Isso promove a inclusão e qualificação do menor em conflito com a lei no mercado de trabalho, como uma forma de socializar e retirar os adolescentes do meio da prática de atos infracionais. Permitindo que se integrem a sociedade de maneira digna a fim de propiciar um futuro melhor”, disse a juíza Giselda Regina Sobreira de Oliveira Andrade, da Vara da Infância e Juventude.

Nesse primeiro momento, estão sendo ofertadas 100 vagas (25 por turma) para os cursos de auxiliar administrativo, recepcionista, montador e reparador de computadores. Outras 125 ainda serão disponibilizadas ao longo do ano em cinco novas turmas, que irão contemplar também a formação de salgadeiras e auxiliar de Recursos Humanos.

O projeto é uma iniciativa do Comitê Multi-Institucional da cidade, entidade que congrega órgãos ligados ao sistema de Justiça e que, atualmente, é presidido pela Vara do Trabalho do município e do Senai Mato Grosso.

O Comitê prevê cursos profissionalizantes no âmbito da jurisdição da Vara do Trabalho de Colíder, que inclui, além do município sede, as cidades de Itaúba, Marcelândia, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita e Nova Santa Helena.

O público-alvo é adolescentes em conflito com a lei e em situação de vulnerabilidade. O objetivo é promover a inserção dos jovens no mercado de trabalho, por meio da qualificação profissional.

Por conta disso, a Vara da Infância e Juventude, juntamente com o Ministério Público Estadual, selecionou os menores e adolescentes que participarão dos cursos. (Com informações da Assessoria do TJMT)