facebook instagram
Cuiabá, 24 de Julho de 2024
logo
24 de Julho de 2024

Penal Sábado, 01 de Agosto de 2020, 12:15 - A | A

01 de Agosto de 2020, 12h:15 - A | A

Penal / APÓS 1 MÊS DETIDO

STF manda soltar conselheiro que foi preso após jogar cheques suspeitos no lixo

A decisão foi proferida nos autos do habeas corpus impetrado pela defesa do conselheiro

Lucielly Melo



O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, mandou libertar o conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT), Waldir Teis.

A decisão foi proferida nos autos do habeas corpus impetrado pela defesa do conselheiro.

Teis foi preso no dia 1º de julho passado, após tentar embaraçar as investigações da Operação Gerion (16 fase da Ararath). A operação foi deflagrada no dia 17 de junho, para apurar se conselheiros do TCE teriam usado empresas e pessoas físicas para esconder o recebimento de vantagens indevidas.

Na época, quando agentes da Polícia Federal cumpriram mandado de busca e apreensão, o conselheiro foi flagrado jogando uma série de talões de cheques, que somam R$ 450 mil, numa lixeira, depois de descer correndo 16 andares de escada. A tentativa de obstruir a Justiça foi presenciada pela PF, que registrou a ação em foto e vídeo.

Ele só não foi preso naquele momento por ter imunidade que restringe a possibilidade prisões quando se tratar de crimes afiançáveis.

Na investigação, a Polícia Federal identificou que os cheques são de empresas ligadas à organização criminosa da qual o conselheiro é suspeito de integrar.

Após verificar os fatos, o ministro Raul Araújo, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), mandou prendê-lo.